Os ciclos da Lua e o Ashtanga Yoga

Os ciclos lunares exercem forte influência sobre a Terra.
O puxão gravitacional de nosso satélite tem pouco efeito sobre os continentes, que são sólidos, mas afeta muito a superfície dos oceanos, devido à fluidez e liberdade de movimento da água.
Os picos dessa influência gravitacional estão em dois pontos do ciclo lunar. Quando Sol, Terra e Lua se alinham nas Luas Nova e Cheia, nosso planeta recebe a grande influência somada destes dois astros.
Como indivíduos repletos de água em nossa composição, somos afetados diretamente por esta ação gravitacional. Na tradição do Ashtanga, nos dias de pico da lua nova e lua cheia, descansamos das práticas de posturas (asana). Quando a prática é diária, permanecemos mais atentos e conectados aos ciclos da natureza. Estes intervalos são importantes, não apenas para descanso e restauração, mas também como ocasião para reconhecer e honrar nossos ritmos e conexão com a natureza, bem como a tradição do Ashtanga Yoga. Nestes dias, recomenda-se dedicar um tempo para leitura e estudos da filosofia do yoga.